Propagandas

Pesquisar no BLOG

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Presos perfuram malha de concreto, escavam túnel e armazenam 40 sacos de entulho em cela no Barra da Grota.

Uma sofisticada obra de engenharia utilizada na escavação de um túnel no Presídio Barra da Grota em Araguaína.

As fotos tiradas às 17 horas do sábado mostram o que, segundo denúncia recebida pelo Araguaína Notícias, a concretização do emitente plano de fuga em massa, e o prenúncio da segunda destruição da unidade penal.

Conforme a denúncia, o túnel com cerca de 1,5 m2 de diâmetro, foi encontrado na cela 110 do pavilhão C e mais de 40 sacos de entulho haviam sido retirados do mesmo. O material ficava armazenado em sacos feitos com camisetas e capa de colchão, empilhados sobre as ‘jegas” (cama do presídio) e cada um pesava em média 40 quilos, totalizando aproximadamente 1.600 Kg de concreto e areia...>
Foto: Araguaína Notícias
Engenharia
O plano de fuga contava com auxílio de ferramentas tradicionais, pois os detentos utilizaram para a escavação, ferramentas como “sunchos’ (ferros com ponta) para quebrar os 40 centímetros de concreto, e uma “tereza” (corda de lençol) para retirar o balde com o entulho. Já para manter a respiração dentro do buraco, contavam com modernos materiais hospitalares como uma mangueirinha, máscara de aerossol e um equipamento portátil que liberava oxigênio.

Questionamentos
O denunciante ainda se questiona como os detentos conseguiram quebrar um piso de 40 cm de concreto sem que ninguém ouvisse e ainda guardar tantos sacos de entulho numa cela, que teoricamente, possui 4 presos. Na visão dele, a atual situação em que encontra, é um sinal de uma eminente fuga em massa, ou mesmo a própria destruição do presídio.

“Se o Governo do Estado não resolver criar uma política de segurança, o Barra da Grota vai cair novamente. A cada dia é anunciada, assim como foi a primeira queda. Tudo está caminhando. É uma questão de dias” afirmou o denunciante.

Histórico
Segundo apurado pelo Araguaína Notícias, atualmente a unidade prisional está com 400 detentos, perto do limite de sua capacidade. Está já é a segunda tentativa de fuga registrada no mês de agosto de 2013. No ano de 2009, uma rebelião destruiu completamente o presídio Barra da Grota em Araguaína. Após a reforma em 2011, o Estado contratou a empresa Umanizzare Gestão Prisional e Serviços LTDA, por R$ 25.029.000,00, para administrar a Casa de Prisão Provisória de Palmas - CPPP e o Presídio Barra da Grota, em Araguaína. O contrato tem vigência de um ano e pode ser prorrogado.
Fernando Almeida e Ramila Macedo
Surgiu.com.br

TWITTER

Siga o BLOG pelo Google+

Google+ Seguidores

Interessados