Propagandas

Pesquisar no BLOG

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Presos se rebelam e agridem agentes penitenciários no complexo de Gericinó.

Tropa de elite da Seap foi acionada e controlou tumulto; 16 presos foram para a DP.

Um princípio de rebelião assustou agentes penitenciários que trabalhavam no Instituto Penal Plácido de Sá Carvalho, no complexo penitenciário de Gericinó, na zona oeste do Rio, na tarde da última quinta-feira (5). Alguns inspetores foram agredidos com paus e pedras. Pelo menos 16 presos foram levados para a Delegacia de Bangu (34ª DP).

De acordo com agentes penitenciários, atitudes não permitidas estavam sendo praticadas por um grupo de presos. Assim que os agentes entraram na unidade para reprimir a ação dos internos, eles iniciaram uma rebelião e agrediram os funcionários. Um deles sofreu ferimentos na barriga e no rosto.

O GIT (Grupamento de Intervenções Táticas), uma espécie de Bope que atua nos presídios do Rio, foi acionado e controlou a confusão, usando armamento não-letal. Foram apreendidos facas feitas de forma artesanal, drogas e celulares.

A Seap (Secretaria de Administração Penitenciária) informou que não houve rebelião, classificando o fato como problema de indisciplina. Os presos que participaram da confusão vão ficar em regime de isolamento. 

A unidade, que abriga presos que estão em regime semi-aberto, possui câmeras de vigilância, que podem ajudar a polícia a identificar os presos que se rebelaram.
R7

TWITTER

Siga o BLOG pelo Google+

Google+ Seguidores

Interessados