Propagandas

Pesquisar no BLOG

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Casa da diretora do maior presídio do RN é incendiada e pichada.

Suspeitos usaram gasolina e ainda picharam siglas de facção criminosa.
Dinorá Simas não considera ato como represália e diz não sofrer ameaças.

Criminosos atearam fogo e picharam as paredes da casa de praia da agente penitenciária Dinorá Simas, diretora de Alcaçuz, maior unidade prisional do Rio Grande do Norte. Ela contou ao G1 que o fato aconteceu no início da madrugada desta terça-feira (21). "Não havia ninguém em casa, pois estou vendendo o imóvel", disse ela. A casa fica na avenida Litorânea da praia de Santa Rita, em Extremoz, no litoral Norte da Grande Natal. Nas paredes da casa, foram pichadas siglas de uma facção criminosa.


Dinorá não considera o ocorrido como um ato de represália por sua atuação como diretora de Alcaçuz. Ela também nega estar sofrendo algum tipo de ameaça. "Quando assumi a penitenciária, há 10 meses, recebi um bilhetinho dos presos me...
intimidando, mas nunca mais aconteceu nada deste tipo", revelou. "Entendo o que aconteceu como algo pequeno, que não me amedronta em nada", afirmou.

Ainda de acordo com a diretora, vizinhos relataram que um Gol preto estacionou na calçada da casa com quatro homens dentro. Em seguida, três desceram do carro e pularam o muro. “Eles estavam vestidos com roupas pretas e encapuzados. É tudo que eu sei”, revelou Dinorá.

A casa, segundo ela, só não pegou fogo porque a madeira das janelas e portas são muito resistentes. Jogaram gasolina e atearam fogo. Por sorte, o fogo apagou rápido. É que a madeira é boa. Eu reformei a casa para vender", disse Dinorá.

A diretora confirmou que vai conversar com o novo delegado geral da Polícia Civil e que vai prestar queixa.

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Francisco Araújo Silva, disse que não foi informado do ocorrido. O delegado Ricardo Sérgio, que na manhã desta terça assumiu a função de delegado geral da Polícia Civil, disse que vai conversar com a diretora para se inteirar do que aconteceu. "Depois é que vamos definir que rumo daremos à investigação", acrescentou. A assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Justiça e da Cidadania (Sejuc), pasta responsável pelo sistema carcerário potiguar, não se pronunciou sobre o caso.

No dia 9 deste mês, três presos foram punidos em Alcaçuz por postarem fotos no Facebook.

Alcaçuz
A Penitenciária Estadual de Alcaçuz, localizada no município de Nísia Floresta, na Grande Natal, possui hoje 705 homens, além de outros 398 detentos que estão custodiados no Pavilhão Rogério Coutinho Madruga, anexo da unidade. A penitenciária foi liberada para receber novos presos em outubro do ano passado, após passar dois meses interditada pela Justiça em razão da falta de estrutura física e deficiência na segurança.
G1 RN

TWITTER

Siga o BLOG pelo Google+

Google+ Seguidores

Interessados