Propagandas

Pesquisar no BLOG

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Flagrante impede fuga e detentos fazem motim em Diadema.

Cinco detentos considerados de alta periculosidade e ligados ao comando de uma facção criminosa que atua nos presídios paulistas foram flagrados por agentes penitenciários tentando fugir do CDP (Centro de Detenção Provisória) de Diadema no sábado. Com o plano de fuga frustrado, deram início a um motim de pequenas proporções que foi logo controlado.

Segundo o registro da ocorrência feito ontem no 1º DP (Centro) da cidade, por volta das 15h30 um servidor responsável por abrir a passagem dos detentos para o refeitório reparou que o quinteto tentava passar por um buraco existente na sala de refeições.

O corpo funcional do centro de detenção agiu rápido e impediu que os detentos tivessem êxito. O refeitório fica no térreo e, se a movimentação dos cinco não fosse percebida, eles sairiam diretamente para a rua.

Revoltados por não conseguir a fuga, os detentos... organizaram um motim de aproximadamente 30 minutos portando facas improvisadas e lençóis amarrados para formar uma corda.

"Como eles são lideranças criminosas, conseguiram atrair outros detentos, mas bastou uma conversa para mostrar que não era uma boa ideia continuar com aquilo", disse um agente do local ao Diário.

Ninguém ficou ferido. "Não deu tempo nem de fazerem refém. Era mais a frustração por não escapar. Falaram que planejavam há tempos a fuga."

Desde o início de abril o CDP de Diadema registra problemas. A polícia flagrou quatro tentativas de disponibilizar aparelhos celulares para detentos do local.

No dia 10, um preso foi flagrado tentando enviar aparelhos e baterias a um familiar escondidos em uma carta. Quatro dias depois, os agentes interceptaram durante a manhã cinco aparelhos que haviam sido jogados da rua para o pátio.

No dia 12, um menor de 14 anos foi capturado pela GCM (Guarda Civil Municipal) e confessou que ganhava R$ 400 por mês para jogar celulares com um estilingue para os presos. Pouco depois, foi a vez de uma mãe tentar enviar aparelhos escondidos em encomenda dos Correios.

Com capacidade para abrigar 576 detentos, o centro de detenção diademense está superlotado, com 1.379 homens, segundo dados deste mês da SAP (Secretaria de Administração Penitenciária). Os cinco detentos flagrados no sábado seriam enviados ontem ao fórum da cidade e podem ter a pena aumentada.
Rafael Ribeiro 
do Diário do Grande ABC

TWITTER

Siga o BLOG pelo Google+

Google+ Seguidores

Interessados