Propagandas

Pesquisar no BLOG

terça-feira, 11 de junho de 2013

Raio-X de presídio está quebrado há sete meses no AC, dizem agentes.

Servidores alertam que trabalho de revista dos visitantes está prejudicado.
Diretor do Iapen diz que manutenção é muito cara.
Agentes penitenciários do Presídio Estadual Francisco de Oliveira Conde denunciam a falta do aparelho de raio-X para revista de visitantes na unidade. De acordo com eles, o aparelho está quebrado há sete meses e a direção do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) já foi informada.

O presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sindap), Adriano Marques, reclama que a revista dos visitantes na unidade prisional fica comprometida sem... o aparelho de raio-X. "No dia de visita, tem em média mais de mil visitantes para fazer revistas manuais. É um trabalho desgastante feito por dois agentes em uma sala muito pequena. Muita coisa pode passar", diz.

No domingo (2) uma mulher foi presa ao tentar entrar no presídio com quatro celulares, um carregador e chips de telefonia móvel, escondidos dentro de um pacote de bolacha. Em depoimento, ela confessou que era a quinta vez que entrava no local com celulares.

Segundo Marques, o bloqueador de chamadas também não funciona. "Se o bloqueador estivesse funcionando, facilitaria. Mas ele também está quebrado", diz. "Informamos ao diretor da unidade, que por sua vez passou para o diretor presidente e nada foi feito", completa.

De acordo com o presidente do Iapen, Dirceu Augusto, a manutenção do aparelho tem um custo alto. "A empresa responsável pelo serviço cobra muito caro e nós estamos vendo qual a solução melhor. Não só no Francisco de Oliveira conde, mas no Acre inteiro", diz.
Rayssa Natani
G1 AC

TWITTER

Siga o BLOG pelo Google+

Google+ Seguidores

Interessados