Propagandas

Pesquisar no BLOG

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Em pronunciamento, deputada Epifânia se solidariza com agentes penitenciários ameaçados e exige providências.

A deputada comentou que é fundamental uma ação rápida para romper com esse ciclo de violência contra os agentes penitenciários.

Durante sessão na Assembleia Legislativa, a deputada estadual Epifânia Barbosa, se pronunciou manifestando apoio aos agentes penitenciários, cuja situação de risco tem se agravado devido aos ataques empreendidos por marginais. De acordo com a parlamentar, vários agentes informaram sobre a atual situação de vulnerabilidade em que vive a categoria, tendo em vista que alguns bandidos condenados pela Justiça ordenaram para outros marginais à solta, a execução de agentes penitenciários.

“O objetivo é demonstrar para estes profissionais e à sociedade que eles, os bandidos, estão no comando. A situação é insustentável. O agente penitenciário, como parte da segurança pública, desempenha importante papel para a sociedade e não pode ficar a mercê da criminalidade” afirmou a deputada. 

No ponto de vista da deputada a situação esta cada vez mais complicada. “Os agentes trabalham na segurança dos presídios e está havendo uma inversão, pois eles sentem-se inseguros”. Ela citou como exemplo, o assassinato do agente de 25 anos morto em frente de sua casa e da família.

“Outro agente foi espancado e houve troca de tiros na colônia penal. Exigimos rápida reação dos órgãos de segurança e uma atitude mais firme por parte do Governo estadual, pois a ordem deve ser restaurada para que os agentes possam ter segurança não apenas durante a função do seu trabalho, visto que as famílias também correm risco. Vale destacar que os agentes não têm autorização legal para o porte de arma. Talvez seja necessária a realização de audiência pública para debatermos sobre esta questão” argumentou.

Por meio de informações fornecidas por alguns agentes, a parlamentar comentou que o líder da categoria entregou um documento à Comissão de Defesa dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Rondônia (OAB/RO) destacando a necessidade do porte de arma fora de serviço, à criação de uma força-tarefa entre os órgãos e instituições no sentido de realizar ações preventivas, repreensivas e investigativas, dentro e fora dos presídios, bem como a importância da rapidez no andamento de inquéritos e processos que tratem de crimes contra a vida de servidores do sistema penitenciário.
Rondônia ao Vivo

TWITTER

Siga o BLOG pelo Google+

Google+ Seguidores

Interessados