Propagandas

Pesquisar no BLOG

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Pipa empinada sobre presídio carregava chips de celular em MG.

Com uma vara, os agentes interceptaram o brinquedo e descobriram os chips.

Agentes prisionais do Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem (região metropolitana de Belo Horizonte), interceptaram na manhã desta sexta-feira uma pipa que carregava 20 chips de celular e uma substância que pode ser cocaína.

A pipa estava voando sobre o pátio da penitenciária e chamou a atenção dos agentes.

Com uma vara, os agentes interceptaram o brinquedo e descobriram os chips e a suposta droga.

Segundo a Secretaria de Defesa Social, o material estava preso por fita adesiva na vareta central da pipa.

Quem empinava o brinquedo estava em local distante dos agentes postados sobre a muralha. A Polícia Militar foi acionada, mas ninguém foi preso. A Polícia Civil vai investigar o caso.

No momento do sobrevoo, por volta das 11h, os presos não estavam no pátio.

O secretário de Defesa Social, Rômulo Ferraz, associou o episódio ao fato de o Complexo Penitenciário Nelson Hungria ter passado a usar scanner corporal nos visitantes e funcionários, o que dificulta a entrada de drogas, armas, metais e outros objetos proibidos em suas dependências.

O equipamento está sendo usado há oito meses e pode detectar até materiais ingeridos, como drogas e metais.
G1

TWITTER

Siga o BLOG pelo Google+

Google+ Seguidores

Interessados