Propagandas

Pesquisar no BLOG

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Dois suspeitos na morte de agente penitenciário seguem foragidos.

A Polícia Civil continua em diligências para tentar capturar mais dois acusados, já identificados, de participação da tentava de sequestro do presidiário Wilson Rodrigues de Medeiros Filho, o “Folha”, que terminou com a morte do agente penitenciário Maxwell André Marcelino. 

Os dois suspeitos de envolvimento no homicídio do agente penitenciário são um filho de sargento da Policia Militar do Rio Grande do Norte, que residiria em Felipe Camarão, na Zona Oeste de Natal, e mais um ex-presidiário, identificado como sendo Gustavo Luiz do Nascimento, que responde a três processos na Comarca de Parnamirim, um por receptação e dois por tráfico de drogas. 

Nascimento chegou a ser preso preventivamente em agosto de 2011, mas teria sido beneficiado com relaxamento de prisão em abril do ano passado, segundo informou o diretor da Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP), Robson Gomes.

Além da mulher de “Folha” e de outro acusado do homicídio já preso – Haytan Torquato Soares -, a Polícia Civil deverá indicar, por ocasião do inquérito criminal, uma mulher que reside em Montanhas, na região Agreste, onde na sexta-feira (9), e com quem foi encontrada uma das pistolas (380) usada no assassinato do agente penitenciário. Ela também seria mulher de outro presidiário, conhecido como “Louro”.

A TRIBUNA DO NORTE conversou com um agente penitenciário, que não quis se identificar para evitar represálias, o qual disse que fazer escolta de preso “para consulta médica particular”, como fez o agente assassinado, “é suicídio”.

Com dez anos de profissão, esse agente penitenciário concursado de 2001, mas chamado da segunda turma, explicou para a TN, “que nesses casos quem marca a consulta é a família do presidiário”, daí a facilidade com que pode se organizar uma tentativa de resgate, como o que foi planejado pela mulher de “Folha”, Morgana Renata de Almeida Carvalho, 33 anos, que já se encontra presa no sistema prisional do Estado.
Tribuna do Norte

TWITTER

Siga o BLOG pelo Google+

Google+ Seguidores

Interessados