Propagandas

Pesquisar no BLOG

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Presos usam linha para 'pescar' drogas fora de presídio em Goiás.

Agentes flagraram ação e interceptaram material, em Caldas Novas.
Diretoria da unidade admite falhas na segurança, como muro baixo demais.

Agentes prisionais flagraram a tentativa de presos de infiltrar drogas no presídio de Caldas Novas, no sul de Goiás. Segundo os funcionários da unidade prisional, os detentos lançavam uma linha de dentro de uma cela para o lado de fora do presídio e 'pescavam' produtos como drogas, celulares, carregadores e cabos USB...>

A linha saía da cela, atravessava uma janela na ala dos condenados e o muro do presídio e alcançava a rua, onde, segundo os agentes, uma ou duas pessoas em uma moto amarravam a sacola com uma grande quantidade de materiais ilícitos.

O flagrante aconteceu na madrugada de quarta-feira (14). “Esse material [contido na sacola] arrebentou a linha e caiu no chão. Ele [o agente] correu e pegou o material. Na hora que ele pegou, a pessoa de fora percebeu o que tinha acontecido e, na hora, só se escutou o barulho da moto ligando e saindo dali”, conta o diretor do presídio, José Carlos Beregeno Júnior.

Os suspeitos ainda não foram identificados, nem os presos que receberiam o material. No saco plástico flagrado pela polícia foram encontrados 800 gramas de maconha, três porções de crack, seis celulares, cinco carregadores, dois chips, duas baterias e três cabos USB.

Segurança
A direção do presídio reconhece que há falhas na estrutura física da unidade. “A segurança do presídio hoje é deficiente. Estamos procurando parcerias com empresários na cidade para aumentar o muro e reforçar a questão da segurança”, afirma o supervisor de segurança do presídio, Alexandre dos Santos.

Além da altura do muro, outro problema são as cercas elétricas. No ponto por onde passava a linha, por exemplo, a cerca está arrebentada. Outro problema é a quantidade de câmeras de segurança, que, segundo o supervisor, são insuficientes.

O diretor do presídio afirma que vai revisar as imagens das câmeras para tentar identificar a placa da moto que estava de fora. Também será aberta uma sindicância para apurar quem são os presos envolvidos no esquema.
G1 GO
com informações da TV Anhanguera

TWITTER

Siga o BLOG pelo Google+

Google+ Seguidores

Interessados