Propagandas

Pesquisar no BLOG

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Após interdição de presídio em SE, detentos cumprirão pena em casa.

Eles serão monitorados à distância por equipamentos com GPS.
Nova unidade prisional será construída em Areia Branca, diz secretário.

A partir do mês de setembro, todos os detentos do Presídio de Areia Branca (SE), a 36 km de Aracaju (SE), serão liberados por determinação judicial e irão cumprir pena em casa. A decisão pela interdição da unidade prisional e liberação dos internos partiu do juiz da 7ª Vara Criminal, Hélio Mesquita, que vetou, inclusive, a chegada de novos presos.

O presídio, que está há 60 anos em atividade, possui capacidade para 220 internos, mas abriga atualmente 470. O juiz analisou diversos fatores, dentre eles, a falta de condições sanitárias do local. Para o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Sergipe, Iran Alves da Silva, a interdição reforça as denúncias realizadas pela categoria há cerca de oito anos. “O tratamento que dado tanto ao servidor, quanto aos detentos é desumano. É a receita para tornar essa faixa da sociedade mais perigosa”, afirmou.

O secretário estadual da Justiça, Benedito Figueiredo, disse que já esperava pela determinação judicial. “Praticamente fomos nós solicitamos à 7ª Vara de Execução, que interditasse o presídio de Areia Branca, pois ele foi construído há mais de meio século e não preenche mais as condições, dada à estrutura física deficiente”, informou.

Ainda segundo o secretário, um cadeião provisório será construído no local. “Iremos aproveitar esse espaço para construirmos um novo presídio, uma espécie de cadeião, com capacidade para 400 presos provisórios. Falta apenas dar a ordem de serviço para a empresa responsável iniciar a obra”, disse.

Após serem liberados, os detentos serão monitorados à distância através de tornozeleiras equipadas com GPS, que indicará a localização de cada um deles. “Todos serão fiscalizados. A justiça pode confiar, assim como toda a sociedade, pois aquele que quebrar o equipamento passará automaticamente a ser considerado foragido e a polícia passará a procurá-lo”, afirmou Figueiredo.
G1 SE

TWITTER

Siga o BLOG pelo Google+

Google+ Seguidores

Interessados