Propagandas

Pesquisar no BLOG

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Vereador e outros seis presos passam por exames no IML.


O vereador de São Vicente Marcelo Correia de Souza ((PSDB) e as outras seis pessoas presas nesta terça-feira já passaram por exames no Instituto Médico Legal (IML) e aguardam a transferência para o Centro de Detenção Provisória (CDP). Eles devem deixar a delegacia sede de Praia Grande antes das 14 horas. De acordo com o delegado Flávio Máximo, o inquérito continua e outras pessoas estão sendo investigadas. 

Investigação


Rinaldo Bispo dos Santos, ex-assessor do vereador de São Vicente, Marcelo Correia de Souza (PSDB), é acusado de ser um dos líderes da quadrilha que atuava na venda de entorpecentes na região da Vila Mirim, Ocian e Vila Sônia, em Praia Grande. Ele, Marcelo Corrêia e mais cinco pessoas foram presas. 

Bispo também é apontado como membro da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e teria envolvimento com os ataques de 2006 na região. A apuração da polícia também levantou indícios de lavagem de dinheiro.

Todos os acusados foram presos em suas casas durante cumprimento de mandados de busca e apreensão...
As capturas começaram por volta das 7h30. Além da Polícia Civil de Praia Grande, participaram equipes do Grupo de Operações Especiais (GOE) e delegacias de investigações Gerais (DIG) e Sobre Entorpecentes (Dise) de Santos. 

Líderes

O delegado Bruno Mateo Lázaro, da Delegacia Sede de Praia Grande, explicou qual seria a participação de cada um dos acusados detidos. "Podemos dizer que os líderes são o Rinaldo, o Taliban, e Claiton (Luiz Bemer Felício, de 36 anos). Eles seriam 'torres' do PCC".

“Willian (D’arc Alves, de 38 anos) era responsável pelo financeiro. Caberia a ele gerenciar verbas oriundas do tráfico”. Com ele foram encontrados R$ 3 mil.

Outros dois presos, na Vila Sônia, foram Ana Márcia da Silva, de 37 anos, e seu filho, Flávio Henrique da Silva Dias, de 19 anos. “Eles eram um dos pontos de tráfico do grupo”, disse o delegado. Segundo a polícia, Em torno de 400 gramas de maconha e crack foram achados na casa deles.

O sétimo detido é Thiago Anjos Santos, de 25 anos. “Ele é sobrinho de Rinaldo. A partir do momento em que Rinaldo começou a usar a função de assessoria do vereador Marcelo Corrêia, Thiago passou a gerenciar os pontos de tráfico”. 

De acordo com o apurado pela polícia, Rinaldo constantemente usava o cargo de assessor parlamentar como "blindagem contra eventuais incursões da polícia". O delegado falou também sobre o imóvel onde o vereador mora, na Vila Tupi.

"Identificamos que o apartamento é do Rinaldo, que passou um comodato para o Marcelo Correia". A transação seria um indício de lavagem de dinheiro. O imóvel estaria avaliado em aproximadamente R$ 250 mil. Lázaro comentou também que a companheira do vereador é prima de Rinaldo.

LIBERDADE 27.04.12

O juiz Vinicius de Toledo Piza Peluso, da 1ª Vara Criminal de Praia Grande, relaxou nesta quinta-feira a prisão em flagrante do vereador vicentino Marcelo Correia de Souza (PSDB), de 39 anos, e de mais dois homens autuados junto com o parlamentar sob a acusação de associação para o tráfico.

Em sua decisão, o magistrado classifica de “frágeis” os indícios apontados pelo delegado Bruno Mateo Lázaro para embasar a prisão em flagrante do vereador, de Willian D’Arc Alves, de 38 anos, e de Thiago Anjos Santos, de 25.
Segundo o juiz, as provas poderiam ser fortalecidas, por exemplo, com a quebra dos sigilos fiscal e bancário dos acusados. No entanto, Peluso observou que a Polícia Civil pode dar prosseguimento às investigações com o objetivo de se apurar novos fatos.
atualizado em 27.04.12

TWITTER

Siga o BLOG pelo Google+

Google+ Seguidores

Interessados